Surf: John John é campeão no Rio e Potiguar assume segundo lugar...

Surf: John John é campeão no Rio e Potiguar assume segundo lugar do ranking mundial

120
0
COMPARTILHAR

Barrados nas semifinais. Os campeões mundiais Adriano de Souza e Gabriel Medina pararam nas semifinais e o havaiano John John Florence festejou sua segunda vitória na etapa brasileira do Samsung Galaxy World Surf League Championship no Rio de Janeiro. Assim como em 2012, ele enfrentou um australiano na grande final do Oi Rio Pro apresentado por Corona e deu um show nas ondas de 4-6 pés da quinta-feira, para o público que enfrentou a chuva no Postinho da Barra da Tijuca. Por 18,97 a 16,13 pontos, John John ganhou de Jack Freestone a disputa pelo prêmio máximo de 100.000 dólares e saltou da 13.a para a terceira posição no ranking, que continua liderado pelo australiano Matt Wilkinson com Italo Ferreira em segundo lugar.

Fotos: ©WSL / Smorigo

BRASIL NAS SEMIFINAIS – As semifinais começaram com a reedição da final da etapa de Margaret River no ano passado. Na Austrália, o campeão mundial Adriano de Souza derrotou John John Florence, mas o havaiano achou as melhores ondas que entraram na bateria, surfou lindos tubos sempre emendando fortes manobras na saída para receber notas 9,80 e 8,93. Com elas fez o segundo maior placar do Oi Rio Pro 2016 até ali, 18,73 pontos contra apenas 12,66 do Mineirinho, que terminou em terceiro lugar na etapa brasileira da World Surf League. Mesmo com a derrota, Adriano agora volta a brigar na ponta de cima da tabela de classificação, passando a ocupar a sexta posição no ranking.

Na outra semifinal, Gabriel Medina usou sua arma mortal, o aéreo reverse de backside nas direitas do Postinho, para tirar a maior nota da bateria, 9,07. O australiano Jack Freestone entrou na briga numa direita que rendeu duas manobras muito fortes que valeram nota 7,83. Depois Medina arriscou outro aéreo muito alto sem completar e Freestone repetiu a fórmula de duas manobras em mais uma direita para ganhar 8,67 e assumir a liderança com 16,50 pontos, deixando o campeão mundial precisando de 7,43 nos cinco minutos finais. Só que não entrou mais nenhuma onda boa e Medina também terminou em terceiro lugar no Oi Rio Pro, marcando 6.500 pontos no ranking e recebendo 25 mil dólares de prêmio como Mineirinho.

O próximo desafio do Samsung Galaxy WSL Championship Tour é nos dias 5 a 17 de junho nas Ilhas Fiji. 

ILHAS FIJI – Apesar de não ter vencido nenhuma bateria no Rio de Janeiro, o australiano Matt Wilkinson permanece com a lycra amarela do Jeep WSL Leader para competir nas Ilhas Fiji. O potiguar Italo Ferreira poderia ter assumido a ponta se vencesse o Oi Rio Pro, porém ficou em nono lugar sendo mais uma vítima do australiano Jack Freestone nas ondas do Postinho. Mesmo assim, Italo subiu da terceira para a segunda posição no ranking e Caio Ibelli da sexta para a quinta. Já Adriano de Souza saltou do 13.o para o sexto lugar e Gabriel Medina foi da 18.a para a nona colocação no ranking das quatro etapas completadas no Brasil.

Nas Ilhas Fiji, cinco surfistas têm chances matemáticas de tirar a lycra amarela do Jeep WSL Leader de Matt Wilkinson. Para superar os 25.000 pontos que o australiano garante com os 500 do último lugar, Italo Ferreira e John John Florence precisam no mínimo chegar nas semifinais. O havaiano Sebastian Zietz e o brasileiro Caio Ibelli terão que ser finalistas. Já para o campeão mundial Adriano de Souza só interessa a vitória no Fiji Pro e Wilkinson não poderá vencer nenhuma bateria, como aconteceu na etapa brasileira da World Surf League.

RESULTADOS DO ÚLTIMOS DIA DO OI RIO PRO 2016:

Campeão: John John Florence (HAV) por 18,97 pontos (9,70+9,27) – US$ 100.000 e 10.000 pontos

Vice-campeão: Jack Freestone (AUS) com 16,13 (notas 8,33+7,80) – US$ 50.000 e 8.000 pontos
SEMIFINAIS – 3.o lugar com 6.500 pontos e US$ 25.000 de prêmio:

1.a: John John Florence (HAV) 18.73 x 12.66 Adriano de Souza (BRA)

2.a: Jack Freestone (AUS) 16.50 x 14.67 Gabriel Medina (BRA)
QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar com 5.200 pontos e US$ 16.500 de prêmio:

1.a: John John Florence (HAV) 15.17 x 8.50 Dusty Payne (HAV)

2.a: Adriano de Souza (BRA) 12.97 x 10.00 Davey Cathels (AUS)

3.a: Jack Freestone (AUS) 12.50 x 11.60 Miguel Pupo (BRA)

4.a: Gabriel Medina (BRA) 15.77 x 6.00 Adam Melling (AUS)
TOP-22 DO RANKING DA WORLD SURF LEAGUE – 4 etapas:

1.o: Matt Wilkinson (AUS) – 24.500 pontos

2.o: Italo Ferreira (BRA) – 18.750

3.o: John John Florence (HAV) – 18.700

4.o: Sebastian Zietz (HAV) – 17.500

5.o: Caio Ibelli (BRA) – 17.200

6.o: Adriano de Souza (BRA) – 15.200

7.o: Jordy Smith (AFR) – 14.250

8.o: Kolohe Andino (EUA) – 14.200

9.o: Gabriel Medina (BRA) – 14.000

10: Nat Young (EUA) – 13.900

11: Joel Parkinson (AUS) – 13.450

12: Julian Wilson (AUS) – 13.000

13: Michel Bourez (TAH) – 12.700

14: Filipe Toledo (BRA) – 11.500

15: Adrian Buchan (AUS) – 11.450

16: Stu Kennedy (AUS) – 10.500

17: Conner Coffin (EUA) – 10.200

17: Davey Cathels (AUS) – 10.200

19: Jack Freestone (AUS) – 9.500

20: Kanoa Igarashi (EUA) – 9.250

21: Wiggolly Dantas (BRA) – 9.200

21: Miguel Pupo (BRA) – 9.200

———–outros brasileiros:

27: Alejo Muniz (BRA) – 4.500 pontos

34: Jadson André (BRA) – 3.250

37: Alex Ribeiro (BRA) – 2.000

41: Deivid Silva (BRA) – 1.750

41: Marco Fernandez (BRA) – 1.750

41: Lucas Silveira (BRA) – 1.750

45: Bino Lopes (BRA) – 500

Deixe uma resposta