Adriano de Souza é campeão do Rio Surf Pro 2017

Adriano de Souza é campeão do Rio Surf Pro 2017

216
0
COMPARTILHAR
Adriano De Souza of Brazil is the 2017 Oi Rio Pro Champion after defeating Adrian Buchan of Australia in the final in Saquarema, Rio De Janeiro, Brazil

​Adriano de Souza, o Mineirinho, vence o Rio Oi Surf Pro 2017! O Oi Rio Pro terminou com festa brasileira na Praia de Itaúna lotada, vibrando com a vitória do campeão mundial Adriano de Souza na final com o australiano Adrian Buchan, na quarta-feira (17/05), em Saquarema, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro. Mineirinho brilhou no último dia da etapa brasileira apresentada por Corona e patrocinada pela Oi na “Capital Nacional do Surf”. Ele bateu todos os recordes do campeonato nas quartas de final, barrou a sensação Yago Dora na semifinal e derrotou Adrian Buchan por 17,63 a 17,23 pontos para festejar seu segundo título no Rio de Janeiro. O primeiro tinha sido em 2011 e agora passa a dividir a liderança no ranking com o sul-africano Jordy Smith e o australiano Owen Wright. Os três vão chegar na próxima etapa em Fiji, apenas 350 pontos abaixo do havaiano John John Florence.

Adriano De Souza of Brazil is the 2017 Oi Rio Pro Champion after defeating Adrian Buchan of Australia in the final in Saquarema, Rio De Janeiro, Brazil
Adriano De Souza of Brazil is the 2017 Oi Rio Pro Champion after defeating Adrian Buchan of Australia in the final in Saquarema, Rio De Janeiro, Brazil
A bateria final de 35 minutos começou as 14h05 na lotada Praia de Itaúna torcendo pelo brasileiro. E Adriano de Souza abriu a decisão com duas manobras fortes no outside e mais duas no inside para largar na frente com nota 7,50. Adrian Buchan também começa nas esquerdas, mas erra a manobra de finalização e recebe 4,33. O australiano pega sua segunda onda antes de Mineirinho e vai fazendo repetidos cutbacks, encerrando com uma batida mais forte para tirar 5,83 e assumir a ponta.
Mineirinho logo responde com grandes rasgadas abrindo leques enormes de água pela força do seu backside nas esquerdas de Itaúna e a torcida vibra a cada manobra na onda que valeu 7,83. Com ela, abre 9,50 pontos de vantagem sobre Adrian Buchan nos primeiros 15 minutos da bateria. O australiano enfim acha uma onda boa para mostrar o seu surfe de borda com longos arcos e batidas verticais para tirar nota 9,20 e voltar para a briga do título, passando a precisar de 6,13 pontos para vencer o Oi Rio Pro nos 10 minutos finais.
Adriano falha na primeira tentativa de ampliar a diferença numa onda que rende apenas duas manobras. Mas, pega outra esquerda que abre uma parede mais longa para mandar uma série de batidas e rasgadas levando a torcida ao delírio mais uma vez. Mineirinho vibra no final e recebe 9,80 para deixar Buchan precisando de 8,44 nos últimos 5 minutos. O australiano logo tenta dar o troco numa onda bem surfada, que vale 8,03, nota insuficiente para tirar a segunda vitória de Adriano de Souza na etapa brasileira da World Surf League no Rio de Janeiro. A primeira tinha sido quando ela voltou a ser disputada em águas cariocas em 2011.
VICE-LÍDERES – Com a vitória no Oi Rio Pro, Mineirinho agora está empatado em segundo lugar no ranking com o sul-africano Jordy Smith e o australiano Owen Wright. Os dois ficaram a um passo de tirar a lycra amarela do Jeep WSL Leader do havaiano John John Florence. Eles conseguiriam isso se passassem para as semifinais, mas não conseguiram. O sul-africano perdeu para Adrian Buchan e Owen para Matt Wilkinson, que depois foi batido pelo vice-campeão na semifinal. Era a sexta vez que Buchan e Mineirinho se enfrentaram em duelos eliminatórios nas etapas do CT e o brasileiro aumentou a vantagem neste confronto para 5 a 1.

Adriano de Souza of Brazil advances to the final after defeating wonder kid Yago Dora (BRA) in Semifinal Heat 1 at the Oi Rio Pro at Saquarema, Rio de Janeiro, Brazil.
crowd celebrate Adriano De Souza of Brazil who is the 2017 Oi Rio Pro Champion after defeating Adrian Buchan of Australia in the final in Saquarema, Rio De Janeiro, Brazil
SEMIFINAL BRASILEIRA – Outro grande destaque do Oi Rio Pro foi o jovem catarinense Yago Dora, que completa 21 anos de idade nesta quinta-feira. Depois de vencer a bateria mais espetacular do Oi Rio Pro contra Gabriel Medina e despachar o tricampeão mundial Mick Fanning, Yago Dora foi dominado por um inspirado Adriano de Souza nas semifinais.
Mineirinho foi preciso na escolha de ondas mais uma vez, como já tinha acontecido contra Joel Parkinson. Ele começou forte com nota 7,17, depois surfou uma esquerda enorme, manobrando com muita pressão nos pontos mais críticos da onda para tirar 9,57. E quando Yago conseguiu sua maior nota (8,00), Mineirinho respondeu em outra boa onda que valeu 8,40 para sacramentar a passagem para a grande final por 17,97 a 11,97 pontos.
BATERIA EMOCIONANTE – O catarinense começou a quarta-feira ganhando a bateria mais emocionante do Oi Rio Pro. Ele e o campeão mundial Gabriel Medina travaram uma batalha onda a onda e a torcida vibrava a cada movimento dos dois na Praia de Itaúna. Yago Dora liderava o confronto, mas tudo foi decidido nas ondas que ambos surfaram no minuto final.
Medina chegou a assumir a ponta com o aéreo altíssimo que completou e valeu 7,73. Só que ainda deu tempo de Yago pegar uma esquerda nos últimos segundos e também voou numa rotação completa no ar para ganhar 8,17 e confirmar a vitória sensacional por 15,67 a 14,83 pontos. Yago terminou em terceiro lugar no Oi Rio Pro, recebendo 20.000 dólares de prêmio pela excelente participação em Saquarema.
O campeão mundial Gabriel Medina ficou em nono lugar com 13.700 dólares, marcando 4.000 pontos no ranking como o também paulista Wiggolly Dantas, eliminado no primeiro confronto do dia. Guigui liderou toda a bateria, até o campeão mundial Joel Parkinson achar um tubaço nas esquerdas de Itaúna e virar o placar para 16,00 a 14,16 pontos.
RECORDISTA ABSOLUTO – O australiano depois não teve qualquer chance contra Adriano de Souza, que bateu todos os recordes do campeonato nessa semifinal, recebendo nota 9,83 na melhor onda surfada na Praia de Itaúna para totalizar 18,50 pontos de 20 possíveis. Até então, as maiores marcas eram a nota 9,77 do australiano Julian Wilson na primeira fase e os 18,27 pontos de Wiggolly Dantas no rounde 3.
Com o resultado no Oi Rio Pro, Guigui subiu da 23.a para a vigésima posição no ranking, entrando no grupo dos 22 primeiros que são mantidos na elite dos top-34 para o CT do ano que vem. Além dele, também fazem parte dessa lista o campeão Adriano de Souza em segundo lugar, Filipe Toledo em oitavo, Caio Ibelli em nono e Gabriel Medina em décimo. Os outros brasileiros vão precisar de bons resultados na próxima etapa, o Outerknown Fiji Pro, nos dias 4 a 16 de junho, para saírem da zona do rebaixamento.
Adriano de Souza of Brazil is the 2017 Oi Rio Pro Champion after defeating Adrian Buchan (AUS) in the final at Saquarema, Rio de Janeiro, Brazil.
Adriano de Souza of Brazil is the 2017 Oi Rio Pro Champion after defeating Adrian Buchan (AUS) in the final at Saquarema, Rio de Janeiro, Brazil.
RESULTADOS DO ÚLTIMO DIA DO OI RIO PRO EM SAQUAREMA: 
Campeão: Adriano de Souza (BRA) por 17,63 pontos (9,80+7,83) – US$ 100.000 e 10.000 pontos
Vice-campeão: Adrian Buchan (AUS) com 17,23 pontos (9,20+8,03) – US$ 50.000 e 8.000 pontos
SEMIFINAIS – 3.o lugar com 6.500 pontos e US$ 25.000 de prêmio:
1.a: Adriano de Souza (BRA) 17.97 x 11.97 Yago Dora (BRA)
2.a: Adrian Buchan (AUS) 16.97 x 11.60 Matt Wilkinson (AUS)
QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar com 5.200 pontos e US$ 16.500 de prêmio:
1.a: Adriano de Souza (BRA) 18.50 x 11.00 Joel Parkinson (AUS)
2.a: Yago Dora (BRA) 12.44 x 12.34 Mick Fanning (AUS)
3.a: Adrian Buchan (AUS) 16.37 x 13.47 Jordy Smith (AFR)
4.a: Matt Wilkinson (AUS) 17.23 x 14.70 Owen Wright (AUS)
QUINTA FASE – Vitória=Quartas de Final e Derrota=9.o lugar com 4.000 pontos e US$ 13.700:
1.a: Joel Parkinson (AUS) 16.00 x 14.16 Wiggolly Dantas (BRA)
2.a: Yago Dora (BRA) 15.67 x 14.83 Gabriel Medina (BRA)
3.a: Jordy Smith (AFR) 15.70 x 5.13 Julian Wilson (AUS)
4.a: Matt Wilkinson (AUS) 14.33 x 12.97 Kanoa Igarashi (EUA)
TOP-22 DO JEEP WSL RANKING – após a 4.a etapa no Brasil:
1.o: John John Florence (HAV) – 24.750 pontos
2.o: Jordy Smith (AFR) – 24.400
2.o: Adriano de Souza (BRA) – 24.400
2.o: Owen Wright (AUS) – 24.400
5.o: Matt Wilkinson (AUS) – 16.750
6.o: Joel Parkinson (AUS) – 16.150
7.o: Kolohe Andino (EUA) – 14.250
8.o: Filipe Toledo (BRA) – 13.950
9.o: Caio Ibelli (BRA) – 13.250
10: Gabriel Medina (BRA) – 12.750
11: Mick Fanning (AUS) – 12.650
12: Adrian Buchan (AUS) – 12.000
13: Julian Wilson (AUS) – 11.500
13: Sebastian Zietz (HAV) – 11.500
15: Connor O´Leary (AUS) – 10.450
16: Jeremy Flores (FRA) – 9.250
16: Ezekiel Lau (HAV) – 9.250
18: Kelly Slater (EUA) – 9.200
18: Frederico Morais (PRT) – 9.200
20: Conner Coffin (EUA) – 9.000
20: Wiggolly Dantas (BRA) – 9.000
22: Jack Freestone (AUS) – 8.000
——–outros brasileiros:
25: Italo Ferreira (BRA) – 6.700 pontos
26: Yago Dora (BRA) – 6.500
27: Ian Gouveia (BRA) – 5.750
30: Miguel Pupo (BRA) – 4.500
30: Jadson André (BRA) – 4.500
35: Jessé Mendes (BRA) – 2.250
40: Bino Lopes (BRA) – 500
40: Samuel Pupo (BRA) – 500

Deixe uma resposta