Surf: Três brasileiros avançam direto para 3ª fase do Rio Pro

Surf: Três brasileiros avançam direto para 3ª fase do Rio Pro

157
0
COMPARTILHAR

A Praia de Itaúna amanheceu com boas ondas de 4-6 pés na terça-feira (09/05) e já com um grande público para assistir a estreia dos melhores surfistas do mundo no Oi Rio Pro em Saquarema, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro. O norte-americano Nat Young frustrou a torcida ao derrotar Gabriel Medina na primeira bateria e o também campeão mundial Adriano de Souza ganhou a segunda. Mineirinho, Filipe Toledo e Ian Gouveia passaram direto para a terceira fase da etapa brasileira apresentada por Corona e patrocinada pela Oi. Filipe e Yago Dora eram os recordistas do dia, até o australiano Julian Wilson bater suas marcas no último confronto da primeira fase masculina. A feminina começou em seguida para fechar o primeiro dia e a primeira chamada da quarta-feira será as 7h00 na “Capital Nacional do Surfe”.

O australiano manobrou forte numa boa onda que arrancou nota 9,77 dos juízes, superando a 9,27 recebida pelo catarinense Yago Dora no aéreo perfeito que acertou contra o campeão mundial John John Florence. Além disso, Julian Wilson também ultrapassou os 16,27 pontos de outro brasileiro, Filipe Toledo, para se tornar o recordista absoluto do primeiro dia com os 16,34 que totalizou contra o paulista Caio Ibelli e o australiano Stuart Kennedy. Ele foi o último a avançar direto para a terceira fase, mas todos os perdedores têm outra chance de classificação nos duelos homem-a-homem da primeira rodada eliminatória do Oi Rio Pro.

A terça-feira começou e terminou com derrotas brasileiras, pois na primeira do dia, iniciada as 7h05 na Praia de Itaúna, Gabriel Medina foi batido por Nat Young. O brasileiro demorou para entrar no ritmo da bateria e reagiu no final, acertando os aéreos para potencializar suas notas. Porém, não foi suficiente para superar a vantagem inicial do californiano, que venceu por uma pequena diferença de 13,84 a 13,10 pontos. O havaiano Ezekiel Lau ficou em último com 10,60 nas duas notas computadas nos resultados das baterias.


No segundo confronto do dia, a primeira vitória brasileira era certa, pois eram três na água disputando a classificação. O potiguar Jadson André chegou a liderar, mas o campeão mundial Adriano de Souza conseguiu achar uma boa onda para estrear com vitória no Oi Rio Pro. Mineirinho é um dos cinco surfistas com chances matemáticas de brigar pela lycra amarela do Jeep WSL Leader em Saquarema e avançou direto para a terceira fase somando 12,26 pontos. Jadson André ficou em segundo com 10,16 e Wiggolly Dantas em terceiro com 8,97.
Depois, se apresentaram os três surfistas que estão reforçando a “seleção brasileira” no Oi Rio Pro. Todos surfaram bem, mas acabaram derrotados nos minutos finais. O paulista Jessé Mendes perdeu para o australiano Josh Kerr, que venceu sua primeira bateria no ano. O baiano Bino Lopes, chamado na última hora para substituir Kelly Slater, liderou a sua até o sul-africano Jordy Smith conseguir a virada no placar para 11,20 a 11,06 pontos. E o catarinense Yago Dora, vencedor da triagem, completou um aéreo perfeito para tirar nota 9,27 e quase superar o havaiano John John Florence, que levou a melhor por uma pequena vantagem de 14,67 a 14,64 pontos. Yago Dora vai abrir a segunda fase contra o americano Kolohe Andino. 


Na bateria seguinte, Filipe Toledo nem usou a sua arma mortal para fazer um novo recorde de 16,27 pontos. Ele preferiu mostrar a sua igualmente incrível variedade de manobras modernas e progressivas com um surfe de borda muito forte nas direitas de Itaúna, para liquidar a fatura com notas 7,33 e 8,93 nas duas últimas ondas que surfou. A praia já lotada, vibrou bastante de novo e acompanhou o ídolo até a arena do Oi Rio Pro. Filipe derrotou o português Frederico Morais e o australiano Ethan Ewing por 16,26 pontos, marca que só foi superada por Julian Wilson na bateria que fechou a primeira fase.


E a terceira e última vitória brasileira da terça-feira foi conquistada no confronto seguinte, pela novidade da “seleção brasileira” do CT esse ano. O pernambucano Ian Gouveia começou bem a bateria contra dois australianos e Adrian Buchan chegou a assumir a ponta com o 8,63 que recebeu na melhor onda da bateria. Mas, o filho mais jovem do grande ídolo Fábio Gouveia, teve outra oportunidade no último minuto e não desperdiçou, ganhando nota 6,73 para vencer por 14,40 pontos. Buchan ficou em segundo com 13,53 e Matt Wilkinson em último com 6,23.

BRASIL NA SEGUNDA FASE – Dos onze participantes do Brasil no Oi Rio Pro, oito vão ter que disputar uma rodada extra para tentar aproveitar a última chance de classificação para a terceira fase. A primeira rodada eliminatória vai começar com Yago Dora enfrentando o número 5 do Jeep WSL Leader, Kolohe Andino. Na segunda bateria, Bino Lopes pega o vice-líder, Owen Wright. E a terceira será um duelo verde-amarelo entre Gabriel Medina e Jessé Mendes.

O potiguar Jadson André entra na quinta bateria com o taitiano Michel Bourez. Depois, tem Caio Ibelli na sétima com o francês Joan Duru, Miguel Pupo na décima com o australiano Adrian Buchan e o também paulista Wiggolly Dantas disputa a última vaga para a terceira fase com o havaiano Ezekiel Lau. Quem perder, termina em 25.o lugar marcando apenas 500 pontos no Jeep WSL Ranking e recebendo 10.000 dólares pela participação no Oi Rio Pro. 


O World Surf League Championship Tour tem patrocínio global do Jeep e Airbnb e a Oi como patrocinador “naming rights” da etapa brasileira apresentada por Corona. O Boticário e TNT Energy Drink são dois novos patrocinadores do Oi Rio Pro 2017, que é realizado com o importante apoio do Governo do Estado do Rio de Janeiro e viabilizado pela Secretaria Estadual de Esporte, Lazer e Juventude (Seelje), da Prefeitura Municipal de Saquarema, Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro (FESERJ) e Associação de Surf de Saquarema (ASS). A competição está sendo transmitida ao vivo pelo www.worldsurfleague.com

 em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão. 

A WSL vem realizando os melhores campeonatos do mundo desde 1976, promovendo os eventos que definem os campeões mundiais masculino e feminino no Championship Tour, além do Big Wave Tour, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, bem como o WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, promovendo a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis.

PRIMEIRA FASE DO OI RIO PRO 2017 EM SAQUAREMA:
1.a: 1-Nat Young (EUA)=13.84, 2-Gabriel Medina (BRA)=13.10, 3-Ezekiel Lau (HAV)=10.60

2.a: 1-Adriano de Souza (BRA)=12.26, 2-Jadson André (BRA)=10.16, 3-Wiggolly Dantas (BRA)=8.97

3.a: 1-Jeremy Flores (FRA)=14.44, 2-Owen Wright (AUS)=13.97, 3-Leonardo Fioravanti (ITA)=10.10

4.a: 1-Josh Kerr (AUS)=14.27, 2-Jessé Mendes (BRA)=12.63, 3-Kolohe Andino (EUA)=11.84

5.a: 1-Jordy Smith (AFR)=11.20, 2-Bino Lopes (BRA)=11.06, 3-Jack Freestone (AUS)=8.16

6.a: 1-John John Florence (HAV)=14.67, 2-Yago Dora (BRA)=14.64, 3-Miguel Pupo (BRA)=13.40

7.a: 1-Filipe Toledo (BRA)=16.26, 2-Ethan Ewing (AUS)=10.84, 3-Frederico Morais (PRT)=7.70

8.a: 1-Ian Gouveia (BRA)=14.40, 2-Adrian Buchan (AUS)=13.53, 3-Matt Wilkinson (AUS)=6.23

9.a: 1-Joel Parkinson (AUS)=16.20, 2-Joan Duru (FRA)=15.70, 3-Connor O´Leary (AUS)=7.00

10: 1-Mick Fanning (AUS)=14.44, 2-Bede Durbidge (AUS)=12.60, 3-Michel Bourez (TAH)=9.13

11: 1-Kanoa Igarashi (EUA)=13.77, 2-Conner Coffin (EUA)=13.60, 3-Sebastian Zietz (HAV)=11.26

12: 1-Julian Wilson (AUS)=16.34, 2-Stu Kennedy (AUS)=12.86, 3-Caio Ibelli (BRA)=3.17
SEGUNDA FASE – Vitória=Terceira Fase e Derrota=25.o lugar com 500 pontos e US$ 10.000:

1.a: Kolohe Andino (EUA) x Yago Dora (BRA)

2.a: Owen Wright (AUS) x Bino Lopes (BRA)

3.a: Gabriel Medina (BRA) x Jessé Mendes (BRA)

4.a: Matt Wilkinson (AUS) x Leonardo Fioravanti (ITA)

5.a: Michel Bourez (TAH) x Jadson André (BRA)

6.a: Sebastian Zietz (HAV) x Ethan Ewing (AUS)

7.a: Caio Ibelli (BRA) x Joan Duru (FRA)

8.a: Conner Coffin (EUA) x Bede Durbidge (AUS)

9.a: Connor O´Leary (AUS) x Stu Kennedy (AUS)

10: Adrian Buchan (AUS) x Miguel Pupo (BRA)

11: Frederico Morais (PRT) x Jack Freestone (AUS)

12: Ezekiel Lau (HAV) x Wiggolly Dantas (BRA)

Deixe uma resposta