Surf: Brasil garantido nas quartas do Rio Pro

Surf: Brasil garantido nas quartas do Rio Pro

133
0
COMPARTILHAR

Surf: Brasil garantido nas quartas do Rio Pro! A torcida que lotou a Praia de Itaúna na sexta-feira (12/05) vibrou com a participação dos brasileiros que venceram baterias em Saquarema, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro. Depois das repescagens masculina e feminina, foi iniciada a terceira fase com três vitórias verde-amarelas seguidas. Com isso, o Brasil já está garantido nas quartas de final do Oi Rio Pro, pois os campeões mundiais Adriano de Souza e Gabriel Medina e o também paulista Wiggolly Dantas, vão disputar a primeira vaga direta na quarta fase. O potiguar Jadson André e outro paulista, Caio Ibelli, também festejaram vitórias nas baterias restantes da repescagem que abriram a sexta-feira de boas ondas de 3-5 pés na “Capital Nacional do Surfe”.


O grande destaque do dia foi Wiggolly Dantas. Primeiro, ele derrotou o havaiano Ezekiel Lau de virada, surfando uma onda no minuto final da bateria que fechou a segunda fase. Depois, voltou a mostrar a potência do seu backside nas direitas de Itaúna, achando boas ondas para encaixar uma série de duas manobras fortes abrindo grandes leques de água que arrancaram notas 9,27 e 9,00. Com elas, aumentou o maior placar do Oi Rio Pro para 18,27 pontos, batendo os 18,20 que o australiano Connor O´Leary conseguiu pela manhã em Saquarema.


Antes da grande apresentação de Wiggolly Dantas, o campeão mundial Adriano de Souza tinha acabado de vencer o duelo brasileiro com o pernambucano Ian Gouveia, por 15,67 a 12,33 pontos. Mineirinho começou bem a bateria com nota 7,17 e a segunda foi melhor ainda, acertando uma série de três manobras com pressão e velocidade para tirar 8,50 dos juízes. Depois, controlou a vantagem até o fim, para se tornar o primeiro surfista a ganhar duas chances de classificação para as quartas de final do Oi Rio Pro na Praia de Itaúna.


Na terceira bateria, o público foi à loucura com a entrada de Gabriel Medina no mar e ele não decepcionou a torcida, escolheu bem as ondas para manobrar forte de backside e depois usou o aéreo para assumir a liderança da bateria. O australiano Bede Durbidge também atacou uma direita com grandes rasgadas para tirar a maior nota – 7,53 – e somou um 6,33 da sua segunda melhor onda. Já Medina computou um 7,50 com o 6,80 da onda do aéreo para vencer por uma pequena diferença de 14,30 a 13,86 pontos. 
Os outros surfistas que já garantiram passagem para as duas rodadas classificatórias para as quartas de final, nas baterias que fecharam a sexta-feira, foram os australianos Joel Parkinson e Mick Fanning. Curiosamente, eles são os únicos participantes do Oi Rio Pro que competiram na única vez que Saquarema sediou a etapa brasileira da World Surf League 15 anos atrás. Fanning, inclusive, foi vice-campeão na final australiana daquele ano de 2002 com Taj Burrow.


VITÓRIAS BRASILEIRAS – Mais dois brasileiros festejaram vitórias na sexta-feira em Saquarema. O potiguar Jadson André ganhou o primeiro duelo do dia, aproveitando a segunda chance de classificação para a terceira fase do Oi Rio Pro contra o taitiano Michel Bourez. Foi uma disputa acirrada, definida por uma pequena vantagem de 11,00 a 10,27 pontos. O próximo adversário do potiguar é o vice-líder do ranking, Jordy Smith, da África do Sul, na sétima bateria da segunda fase, que ficou para o sábado em Saquarema.

O paulista Caio Ibelli também despachou o francês Joan Duru e está escalado na oitava bateria da terceira fase, com o australiano Adrian Buchan, que eliminou Miguel Pupo na repescagem. Caio foi o primeiro a conseguir uma nota no critério excelente dos juízes na sexta-feira em Itaúna. O 8,70 recebido foi decisivo para garantir a vantagem no placar encerrado em 14,87 a 12,40 pontos. Ibelli ganhou confiança depois de fazer sua primeira final em etapas do World Surf League Championship Tour, sendo vice-campeão do Rip Curl Pro em Bells Beach. 
SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – A World Surf League (WSL), antes denominada Association of Surfing Professionals (ASP), tem como objetivo celebrar o melhor surf do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão. 

A WSL vem realizando os melhores campeonatos do mundo desde 1976, promovendo os eventos que definem os campeões mundiais masculino e feminino no Championship Tour, além do Big Wave Tour, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, bem como o WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, promovendo a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis.

RESULTADOS 

TERCEIRA FASE DO OI RIO PRO – Derrota=13.o lugar com 1.750 pontos e US$ 11.500:

——–baterias que fecharam a sexta-feira:

1.a: Adriano de Souza (BRA) 15.67 x 12.33 Ian Gouveia (BRA)

2.a: Wiggolly Dantas (BRA) 18.27 x 11.73 Sebastian Zietz (HAV)

3.a: Gabriel Medina (BRA) 14.30 x 13.86 Bede Durbidge (AUS)

4.a: Joel Parkinson (AUS) 15.43 x 11.44 Jeremy Flores (FRA)

5.a: Mick Fanning (AUS) 13.40 x 11.90 Connor O´Leary (AUS)

——–ficaram para abrir o sábado:

6.a: John John Florence (HAV) x Yago Dora (BRA)

7.a: Jordy Smith (AFR) x Jadson André (BRA)

8.a: Caio Ibelli (BRA) x Adrian Buchan (AUS)

9.a: Matt Wilkinson (AUS) x Josh Kerr (AUS)

10: Filipe Toledo (BRA) x Kanoa Igarashi (EUA)

11: Julian Wilson (AUS) x Frederico Morais (PRT)

12: Owen Wright (AUS) x Nat Young (EUA)
QUARTA FASE DO OI RIO PRO – Vitória=Quartas de Final / 2.o e 3.o=Quinta Fase:

1.a: Adriano de Souza (BRA), Gabriel Medina (BRA), Wiggolly Dantas (BRA) 

2.a: Joel Parkinson (AUS), Mick Fanning (AUS), vencedor da 6.a bateria da 3.a fase

3.a: vencedores da 7.a, 8.a e 9.a baterias da 3.a fase

4.a: vencedores da 10.a, 11.a e 12.a baterias da 3.a fase
TERCEIRA FASE DO RIO WOMEN´S PRO – Vitória=Quartas de Final / 2.a e 3.a=Quarta Fase:

1.a: Courtney Conlogue (EUA), Johanne Defay (FRA), Bianca Buitendag (AFR)

2.a: Stephanie Gilmore (AUS), Nikki Van Dijk (AUS), Coco Ho (HAV)

3.a: Tyler Wright (AUS), Sage Erickson (EUA), Keely Andrew (AUS)

4.a: Sally Fitzgibbons (AUS), Lakey Peterson (EUA), Laura Enever (AUS)
RESULTADOS DAS SEGUNDAS FASES MASCULINA E FEMININA EM SAQUAREMA:
SEGUNDA FASE – Vitória=Terceira Fase e Derrota=25.o lugar com 500 pontos e US$ 10.000:

——–resultados da quarta-feira:

1.a: Yago Dora (BRA) 14.27 x 13.23 Kolohe Andino (EUA)

2.a: Owen Wright (AUS) 16.00 x 8.97 Bino Lopes (BRA)

3.a: Gabriel Medina (BRA) 14.20 x 10.66 Jessé Mendes (BRA)

4.a: Matt Wilkinson (AUS) 11.00 x 10.43 Leonardo Fioravanti (ITA)

——–resultados da sexta-feira:

5.a: Jadson André (BRA) 11.00 x 10.27 Michel Bourez (TAH)

6.a: Sebastian Zietz (HAV) 10.90 x 5.07 Ethan Ewing (AUS)

7.a: Caio Ibelli (BRA) 14.87 x 12.40 Joan Duru (FRA)

8.a: Bede Durbidge (AUS) 14.60 x 10.16 Conner Coffin (EUA)

9.a: Connor O´Leary (AUS) 18.20 x 15.16 Stu Kennedy (AUS)

10: Adrian Buchan (AUS) 14.94 x 12.67 Miguel Pupo (BRA)

11: Frederico Morais (PRT) 14.40 x 13.53 Jack Freestone (AUS)

12: Wiggolly Dantas (BRA) 15.60 x 15.26 Ezekiel Lau (HAV)
SEGUNDA FASE – Vitória=Terceira Fase e Derrota=13.o lugar com 1.750 pontos e US$ 10.000:

1.a: Laura Enever (AUS) 12.03 x 11.33 Tatiana Weston-Webb (HAV)

2.a: Nikki Van Dijk (AUS) 15.54 x 6.54 Bronte Macaulay (AUS)

3.a: Tyler Wright (AUS) 18.00 x 5.93 Tainá Hinckel (BRA)

4.a: Bianca Buitendag (AFR) 12.84 x 10.60 Carissa Moore (HAV)

5.a: Lakey Peterson (AUS) 13.60 x 10.34 Pauline Ado (FRA)

  1. 6.a: Keely Andrew (AUS) 13.87 x 11.60 Silvana Lima (BRA)

Deixe uma resposta