Potiguar Jadson André é vice-campeão do histórico Hang Loose Pro Contest 30...

Potiguar Jadson André é vice-campeão do histórico Hang Loose Pro Contest 30 Anos

185
0
COMPARTILHAR
Fotos: (@WSL / Smorigo)
Fotos: (@WSL / Smorigo)
Fotos: (@WSL / Smorigo)
Jadson garante o vice-campeonato em Floripa, onde já derrotou Kelly Slater

Potiguar Jadson André é vice-campeão do histórico Hang Loose Pro Contest 30 Anos! O norte-americano Kanoa Igarashi, 19 anos, é o campeão do histórico Hang Loose Pro Contest 30 Anos na Praia da Joaquina, em Florianópolis. Ele surfou as melhores ondas que entraram na decisão Brasil x Estados Unidos para derrotar o potiguar Jadson André, 26 anos, por 15,84 a 13,37 pontos e faturar o prêmio máximo de 25.000 dólares. Uma multidão lotou a Praia da Joaquina novamente no domingo, relembrando aquele campeonato inesquecível de 1986 que trouxe o Circuito Mundial de volta para o Brasil. A vitória no QS 6000 de Santa Catarina garantiu a permanência de Kanoa Igarashi na elite da World Surf League para o ano que vem e a liderança isolada no ranking do WSL Qualifying Series.

O potiguar Jadson André também faz parte da elite deste ano e, como Kanoa Igarashi, não está conseguindo garantir sua permanência entre os 22 primeiros no ranking do CT que são mantidos na elite. Com os 4.500 pontos do vice-campeonato no Hang Loose Pro Contest 30 Anos, Jadson saltou da 58.a para a 22.a colocação no WSL Qualifying Series, aumentando bastante as chances de confirmar sua vaga nas duas etapas do QS 10000 que vão fechar a temporada no Havaí. Até porque ele ainda não completou os cinco resultados que são computados, enquanto todos que estão à sua frente estarão trocando pontos na Tríplice Coroa Havaiana.

A grande final com 35 minutos de duração começou as 11h00 com a praia já lotada na Joaquina, como na quarta-feira e no sábado. O californiano Kanoa Igarashi ganhou a disputa pela primeira onda e a esquerda abriu a parede para ele fazer três manobras fortes de backside e largar na frente com nota 7,67. O natalense Jadson André erra na primeira escolha de onda, ela fecha rápido e a prioridade da próxima fica para o americano. As condições do mar estavam difíceis, com longos intervalos entre as séries, então era fundamental não desperdiçar qualquer chance.

SEMIFINAIS – O último dia do Hang Loose Pro Contest 30 Anos foi iniciado às 9h30 com as semifinais e os tops do CT confirmando o favoritismo. Na bateria norte-americana, Kanoa Igarashi respondeu à altura a cada ataque do igualmente jovem Griffin Colapinto, de 18 anos de idade. Os dois começaram surfando ondas parecidas, com Kanoa recebendo nota 6,67 e Griffin um pouquinho mais, 6,77. Mas, Igarashi achou uma onda abrindo a parede para ele fazer manobras mais fortes e praticamente garantir a vitória com a nota 8,17 recebida, fechando o placar em 14,84 a 11,50 pontos.

Na semifinal brasileira, o potiguar Jadson André, dominou a bateria depois de aproveitar uma boa onda no início, surfando com força e velocidade para largar na frente com nota 7,00. O paulista Deivid Silva, 21, precisava passar para a final para tirar a vaga de Jessé Mendes no grupo dos dez que sobem para o CT. Ele venceu a etapa do QS 6000 de Florianópolis no ano passado, na Praia do Santinho, porém não conseguiu repetir o feito e ficou em 11.o lugar no ranking do WSL Qualifying Series, na porta de entrada do G-10. Ele está entre dois brasileiros, o último da lista, Jessé Mendes, e o catarinense Tomas Hermes em 12.o.

Fotos: (@WSL / Smorigo)
Fotos: (@WSL / Smorigo)

HANG LOOSE ESPECIAL – O Hang Loose Pro Contest 30 Anos foi realmente um campeonato especial. Durante toda a semana, muita gente que esteve nas areias da Joaca em 1986, veio a praia dessa vez trazendo os filhos para ver o show de surfe que eles assistiram 30 anos atrás. Vários que fizeram aquele campeonato histórico também trabalharam no evento esse ano, como o organizador principal de 1986, Flavio Boabaid, que atuou como diretor de prova. Outros também, como Xandi Fontes e Roberto Perdigão da WSL South America, juiz e organizador na época, além do australiano Al Hunt, Tour Manager da World Surf League desde então, bem como, é claro, o patrocinador, Álfio Lagnado, da Hang Loose.

Fotos: (@WSL / Smorigo)

—————————————————————–

HANG LOOSE PRO CONTEST 30 ANOS – RESULTADOS DO DOMINGO:
Campeão: Kanoa Igarashi (EUA) por 15,84 pontos (8,17+7,67) – US$ 25.000 e 6.000 pontos
Vice-campeão: Jadson André (BRA) com 13,37 (notas 6,87+6,50) – US$ 12.000 e 4.500 pontos

SEMIFINAIS – 3.o lugar com 3.550 pontos e US$ 5.500 de prêmio:
1.a: Kanoa Igarashi (EUA) 14.84 x 11.50 Griffin Colapinto (EUA)
2.a: Jadson André (BRA) 12.83 x 11.17 Deivid Silva (BRA)

G-10 DO WSL QUALIFYING SERIES – após 46.a etapa – Hang Loose Pro Contest:
1.o: Kanoa Igarashi (EUA) – 21.750 pontos
2.o: Leonardo Fioravanti (ITA) – 20.750
3.o: Connor O´Leary (AUS) – 19.775
4.o: Joan Duru (FRA) – 18.900
5.o: Ethan Ewing (AUS) – 18.750
6.o: Ian Gouveia (BRA) – 18.410
7.o: Bino Lopes (BRA) – 17.550
8.o: Jeremy Flores (FRA) – 17.150
9.o: Ryan Callinan (AUS) – 15.950
10.o: Jessé Mendes (BRA) – 14.860
———–sul-americanos até 100.o lugar:
11: Deivid Silva (BRA) – 14.680 pontos
12: Tomas Hermes (BRA) – 14.550
18: Michael Rodrigues (BRA) – 10.850
21: Filipe Toledo (BRA) – 10.000
22: Jadson André (BRA) – 9.900
101: Italo Ferreira (BRA) – 3.700

Deixe uma resposta