Artigo: Futebol 2016 – Missão Itabaiana/SE

Artigo: Futebol 2016 – Missão Itabaiana/SE

298
0
COMPARTILHAR

Freire Neto – @freireneto

A batalha de Itabaiana. E mais uma vez o TCM 10 HD e a 95 FM de Mossoró fizeram história, acompanhando e levando para os mossoroenses todos os detalhes de um representante da capital do Oeste no futebol. No dia 17/07, o Potiguar fez o sexto e decisivo jogo pela primeira fase da Série D. Após definir o “Plano de Vôo”, definimos a equipe, logística, viabilizamos os custos e ainda no sábado (16/07), por volta das 8h30 da manhã seguimos rumo a terra do Caminhoneiro, do ouro, da feira, das hortaliças e frutas. O time “Muito Mais Emoção do Rádio/TV” era composto por mim (Coordenador e narrador), Fabiano Júnior (Repórter), Júnior Xavier (Comentarista), Jocieliton Costa (cinegrafista) e Enio Ticiano (Técnico).


A bordo de uma Picape Fiat Toro Vulcano Diesel partimos em direção a Natal pela BR-304 até a BR-101, com cerca de 600 km duplicados e seguros de rodovia federal. Parada para almoço em São José do Mipibu e esticar as pernas. Aproveitando o bom preço do combustível na Paraíba, abastecemos o nosso veículo na minha tradicional parada no Conde, desde os tempos de bate-volta Natal-Recife-Natal. Pausa pra ir ao banheiro e oxigenar o cérebro. A terceira perna da viagem seria mais longa e quase toda em BR duplicada, com alguns trechos em obras em Pernambuco e Alagoas, onde realizamos a penúltima parada, justamente no meio do segundo tempo do clássico entre Botafogo e Flamengo. Ainda deu pra viver a alegria e a tristeza, com os 3×1 do Fla e o empate do Fogão.


No fim da tarde de sábado, cansados, mas sempre a base de um bom papo, muitas risadas, histórias e comentários, o quinteto seguia adiante. O conforto, a economia e o desempenho do Toro foram sempre evidenciados e merecendo destaque nessa odisséia. Os canaviais, o verde, as obras e claro o Rio São Francisco merecem lembrança e citação nessa parte final do deslocamento para Sergipe. A chegada em Itabaiana aconteceu por volta das 21h, seguindo por jantar com música ao vivo na frente do hotel e um sono pesado para recuperar as energias dos 1050 km percorridos.


Logo cedo, por volta das 7h30, a missão era fazer imagens da cidade e preparar os equipamentos e cabines para a transmissão conjunta da Rádio 95 FM de Mossoró e o TCM 10 HD que exibiria imagens via internet e o som arrasador e impressionante da líder do Oeste Potiguar. A cidade de Itabaiana tem cerca de 100 mil habitantes. É bastante limpa, organizada, com um comércio forte e rico. aproveitamos para fazer imagens e registros da cidade seguindo até a matriz de Santo Antônio que tem espaço para Santa Irmã Dulce, baiana, e com milagre reconhecido pelo Papa na maternidade local. A praça da catedral com muito verde, bancos e muito frequentada ainda possui um coreto colorido e belo e uma fonte de energia poderosa.


Por volta das 8h chegamos ao estádio Etelvino Mendonça, administrado pelo Governo do Estado e pelo experiente e atencioso Jailton, que nos atendeu divinamente e nos reservou as melhores cabines disponíveis. É hora de por a mão na massa e aprontar tudo para que não falte nada. Testes, flashes e testes. A manhã de trabalho rendeu até às 12h30 com direito a várias participações na programação da rádio e da TV, além de fotos e novas amizades. Aqui já aproveito para agradecer a atenção, a presteza e disponibilidade dos amigos Thiago e Jamyson da ITnet, provedor local, com quem também almoçamos no restaurante Josefa Nordestina, estilo Mangai de Natal e Parraxaxá de Recife. Nota 10.


Por volta das 14h já estávamos prontos e acertando detalhes para a transmissão, começando às 17h pela rádio e por volta das 18h com a TCM HD e TCM PLAY (que você pode baixar pelas lojas de aplicativos App Store e Google Play). Um dia de aprendizado e experiência com a utilização de internet, fibra, Teradek e com muita paciência, atitude e discernimento. As equipes de Potiguar e Itabaiana chegaram ao estádio por volta das 17h, fizeram o aquecimento no gramado e as 18h05 o árbitro deu início a batalha.

Antes do jogo, vale parabenizar o governo sergipano, o clube Tremendão da Serra e os gestores do estádio Mendonção. Com capacidade para pouco menos de 10 mil torcedores, o gigante de Itabaiana é um caldeirão e poderia servir de modelo para o estádio de Mossoró, que seja o Nogueirão ou uma nova arena a ser construída. E a Terra de Santa Luzia e suas equipes merecem e precisam.

Primeiro Tempo
O primeiro tempo foi uma guerra de ataque, Itabaiana, contra defesa, Potiguar. Mesmo sem efetividade ou eficiência, o tricolor sergipano teve mais posse de bola e controle ofensivo, chegando sempre com perigo através dos laterais direto, Sorriso, e esquerdo, Jandilson Madona. O camisa 7, Igo; Diogo (10) e Cloves (8) criavam e distribuam a bola, sempre cortada pela defensiva do Time Macho, formada com 4 zagueiros e 2 volantes: Vitor, Alemão, Anselmo e Cláudio Baiano, com Odair e Rafael Potiguar na proteção. Um dos destaques do time na Série D, o ala/lateral Rossales só esteve bem na defesa, sem atitude ou eficiência no ataque e jogadas ofensivas. Recuado e escondido, Ciel esteve longe de mostrar a ofensividade e o perigo dos dois jogos anteriores no Nogueirão, deixando o artilheiro Tiago barreiros, isolado e inofensivo.

O maestro vermelho, o camisa 10 Jozicley, até que tentava puxar os contra-ataques e buscar o gol, mas não esteve inspirado e nem tampouco teve apoio dos companheiros para construir e dar prosseguimento às jogadas. Santos fez grande defesa e estava firme, quando no último lance da etapa inicial do jogo, após cobrança de escanteio, o zagueiro Heverton faz a carga em Cláudio Baiano na pequena área, passa por cima literalmente e de cabeça abre o placar da noite. Ducha de água gelada nos gladiadores alvirrubros e muita água pra remar na etapa final.

Segundo Tempo
Na volta do intervalo, os guerreiros vermelhos estavam melhores. O Itabaiana recuou e o Potiguar começava a tocar a bola e a rir oportunidades, já com Yerien e Nininho em campo (saíram Alemão e Odair). Em mais uma jogada complicada na grande área, Cláudio tira a bola, que sobra para Cloves que bate colocado no canto direito de Santos, a bola ainda desvia antes de passar por Santos que nada pôde fazer pra evitar o pior.

Visivelmente cansados, abatidos e sem força para buscar o empate, o Alvirrubro das Salinas ainda perdeu o capitão Anselmo, que travou a perna direita e deixando a bola para o atacante Fabiano Tanque desperdiçar. E por volta dos 37 minutos, Léo Paraíba invadiu a área e fuzilou o paredão vermelho para fazer o terceiro e finalizar a partida classificado. Tristeza e desolação vermelhas e o fim da linha para o futebol profissional em 2016. Explicações? Necessidade? Fim de papo. Uniclinic e Itabaiana se classificaram e se cruzam na segunda fase do Brasileirão. Uma noite difícil de terminar para a torcida rubra, jogadores, abnegados, diretores e parceiros. Planejar, criar, agir e com responsabilidade e ética para se fortalecer e seguir eficiente.


O descanso dos guerreiros foi após o jantar. Carro abastecido à noite, arrumado e pronto para voltar pra casa. Flash na TCM 10, flashes na rádio 95 FM e na TV. Paradas na divisa SE/AL, as margens do rio São Francisco; São Miguel dos Campos, Recife, Igarassu, Parnamirim, Santa Maria, Assu e TCM. Teve até resenha sendo feita em uma lan house em Santa Maria e finalizando com a exibição do VT completo entre Itabaiana x Potiguar no TCM 10 na segunda.

O cansaço é grande, o investimento para realizar a cobertura é alto e o retorno, o serviço prestado, a visibilidade e repercussão são impressionantes e motivadores. É preciso medir, mensurar e valorizar todas as conquistas e evolução dessa equipe esportiva comunicadora com apenas duas temporadas em ação e com tantas “vitórias” e feitos inéditos. Valeu meus amigos e parceiros de batalha: Enio Ticiano, Júnior Xavier, Fabiano Júnior e Jocieliton Costa; e a todos que estiveram na retaguarda em Mossoró, tanto pela rádio, quanto pela TV. Vocês foram 10 milhões!!!! Sou fã e grato a cada um por tudo.


Uma pena o resultado adverso e o fim da linha para Mossoró na Série D em 2016. Que as lições sejam expostas e aprendidas e que os dirigentes mossoroenses busquem soluções criativas e eficientes para o futebol local. Acreditar, se unir, agir e criar são fundamentais, quando a participação de um grupo ou de um todo for estimulada e dirigida como deva ser.

Valeu Sacramento, jogadores, dirigentes e principalmente torcedores. Faltou pouco, mas que foi tudo para não ser suficiente. Culpados e bruxas? Não. Perderam todos. Bola pra frente e rumo à Série D e ao Estadual 2017. Obrigado torcedor e fã do esporte local, contamos sempre com vocês. Obrigado. Senta a Pua! E na vida tudo vale a pena, quando se faz com amor, dedicação, prazer e atitude. Em 2016, ainda temos Estadual Sub-19 de futebol, Futebol Americano com o Ufersa Petroleiros, Segunda Divisão do Estadual, Giro do Oeste de ciclismo e muito mais. E não se pode parar!!!!


Deixe uma resposta