Artigo: E o Potiguar morreu na praia!           

Artigo: E o Potiguar morreu na praia!           

125
0
COMPARTILHAR
SONY DSC

Chegamos à última rodada da Copa RN, segundo turno do Campeonato Estadual! Os jogos foram marcados para este dia 13/04, quarta-feira, com 4 times na briga por duas vagas na final, antecipada para sábado, 16/04, na Arena das Dunas. Alecrim x Assu, no Nazarenão; ABC x Potiguar, no Frasqueirão. O líder Potiguar, com 3 vitórias e 3 empates, só precisava de mais um resultado igual. E pelo segundo jogo consecutivo entrou mal. Perdido, desconectado, desequilibrado e sem conseguir criar.

SONY DSC
Titulares no aquecimento antes do início do jogo diante do ABC, Frasqueirão. Foto: Freire Neto

Ao ABC, um dos piores que vi jogar, restava aproveitar os erros e falhas do alvirrubro mossoroense, vencer e disputar o título. E não deu outra. O primeiro tempo da “Batalha do Frasqueirão”, terminou 0x0 nesta noite abafada de quarta-feira em Natal. Odair e Dunga foram dois gigantes em campo, mas os demais, meu Deus do céu. Irreconhecíveis. Jozicley não criou uma jogada sequer. Não serviu e não serviu nenhum dos seus companheiros. O maestro estava nulo. Vaninho e Radames também não existiram. Aliás, o camisa 10 Vaninho esteve longe da sua melhor fase e nada fizera para ajudar o Time Macho nessa campanha de 2016.

No segundo tempo de partida, ao invés do Potiguar administrar, tocar a bola e tentar jogadas pelos lados, foi o ABC que surpreendeu e marcou. Nando, sempre ele, aproveitando cruzamento, em posição duvidosa, fez o primeiro do jogo. E na hora que o Gilberto Matuto resolveu jogar, criar chances e se arriscar. O técnico Bira Lopes saca o lateral para entrada de Bruno Gaúcho, improvisa Radames e recebe toda ira guardada na saída do jogador de campo. “Por que você não tira quem não está jogando nada seu…”! Segundo nosso repórter de campoda rádio 95 FM TCM, Fabiano Júnior, o papo foi pesado. Realmente Bira Lopes, você errou mais uma vez. Vaninho e Radames “não pagaram nem a água”. E você insistiu vom Vaninho improdutivo em campo e sacrificou o meia-atacante do Acre como lateral improvisado.

Apesar de melhorar e criar algumas chances, foi o ABC que ampliou. Erivelton, num contra ataque mortal, recebendo assistência do veterano Lúcio Fávio. O Time Macho foi de vez ao ataque, diminuiu com o artilheiro João Manoel de pênalti. Em outro lance duvidoso, o zagueiro Gustavo derrubou o atacante do alvirrubro, mas Ítalo Medeiros mandou o jogo seguir.

SONY DSC
João Manoel, o artilheiro do Potiguar no estadual 2016 com 6 gols marcados. Foto: Freire Neto

Quando Gilkley entra em campo, o meu comentarista da rádio 95 FM, Júnior Xavier, avisa que ele faria o gol do empate e da classificação. Minutos depois, o atacante sai na cara do goleiro Vaná e desperdiça a bola do jogo…inacreditável!!!! E como a bola pune e pune mesmo, na sequência, Leozinho do ABC é derrubado na área, pênalti que o artilheiro Nando não desperdiça e sacramenta a “morte” do Potiguar “na praia”!

O Potiguar de Mossoró perdera duas vezes em 14 jogos. Sofreu duas derrotas por 3 x 1. No primeiro turno para o América na Arena das Dunas e agora para o ABC no Gigante de Ponta Negra. Duas derrotas “normais”, aceitáveis, mas nas duas oportunidades, perdera para ele mesmo. O desequilíbrio do treinador na beira do gramado refletiu em campo e 90% do seu time esteve perdido, desconexo e improdutivo. E nos depoimentos dos atletas pós jogo confirmamos nossas convicções e raciocínio. Para Gilberto Matuto ele escalou mal desde o Alecrim e mudou errado. E para Santos, goleiro, não adiantou passar 7 jogos sem tomar gols e levar 4 em dois jogos decisivos. Pena, Time Macho. Pena torcedor rubro. O grupo era bom e estava bem montado e entrosado, mas não teve a frieza e a eficiência para os jogos decisivos. Pipocou e tremeu. Nos últimos 3 jogos, disputou 9 pontos e só conquistou 2. Empatando duas vezes em casa, nos seus domínios e perdendo dezenas de gols feitos dentro da área.

SONY DSC
Santos: “O que adiantou passar 7 jogos sem tomar gol e levar nesses dois jogos?”. 

A derrota para o ABC e a perda da liderança da classificação geral significa muito. Fim das chances de lutar por um lugar na Copa do Nordeste e na Copa do Brasil (patrocínios, rendas de TV e dinheiro para os cofres do clube) e suas nuances e consquências. A Série D do Campeonato Brasileiro começa em junho, mas a vaga ainda não está confirmada ou decidida. Caso seja campeão estadual, o Alecrim fará companhia ao Globo que igualou o número de pontos do Potiguar e o superou no saldo de gols, ao vencer o Palmeira por 5×1 no Barretão.

E não Bira Lopes, futebol não é injusto. Só vence quem entra pra vencer e quem coloca a bola dentro das redes. Nesse esporte emocionante, apaixonante e muitas vezes frustrante não importa jogar bem ou dominar, mas e tão somente, fazer mais gols do que o adversário e vencer os jogos decisivos. Tomara que as lições sejam aprendidas e absorvidas e se a torcida e alguns jogadores queiram estar na Série D em 2016 e 2017 é bom torcer e acreditar no sucesso do ABC sábado e/ou no América nas finais do campeonato. Que noite! Que campeonato! Que puxa!!!! Senta a Pua!!!

Deixe uma resposta