Estrelas do surf mundial entram em ação em Floripa

Estrelas do surf mundial entram em ação em Floripa

220
0
COMPARTILHAR

Floripa/SC (02/11/2016) – Mais um dia para relembrar o campeonato inesquecível de 1986, com a Praia da Joaquina ficando igualmente lotada com trânsito parado desde a Lagoa da Conceição na quarta-feira e muita gente seguindo a pé para assistir a estreia das principais estrelas do Hang Loose Pro Contest 30 Anos em Florianópolis. O campeão Gabriel Medina centralizou as atenções e não decepcionou a torcida, arriscou os aéreos e surfou boas ondas para vencer a bateria que abriu a segunda fase. E o jovem catarinense Mateus Herdy, vencedor da triagem da Associação de Surf da Joaquina (ASJ), confirmou uma dobradinha brasileira sobre o indonesiano Oney Anwar e o sul-africano Slade Prestwich nas direitas e esquerdas de 3-4 pés na Joaquina. 
Foto: (@WSL / Smorigo)

Se na quarta-feira a praia lotou para ver principalmente Gabriel Medina em ação na Praia da Joaquina, na quinta-feira os dois campeões mundiais vão se apresentar em baterias seguidas. Adriano de Souza mora em Florianópolis e vai fechar a segunda fase no quarto confronto do dia, estreando no Hang Loose Pro Contest 30 Anos contra o taitiano Mihimana Braye, o norte-americano Parker Coffin e o neozelandês Ricardo Christie. E Medina entra na seguinte, abrindo a última rodada de baterias formadas por quatro competidores, junto com outro top do CT, Wiggolly Dantas, o também paulista Thiago Camarão e o australiano Soli Bailey. 

Foto: (@WSL / Smorigo)
GARANTIDOS NO CT 2017 – Wiggolly Dantas passou em segundo lugar no confronto vencido pelo vice-líder do WSL Qualifying Series, Connor O´Leary. O australiano ficou muito perto de conseguir sua vaga na elite no ano passado, mas agora já está garantido entre os top-34 que vão disputar o título mundial de 2017, com os 19.775 pontos que ele já tem no ranking. 

TOPS DA ELITE – Além de Medina, outra estrela do CT que brilhou na quarta-feira de praia lotada na Joaquina foi o mais jovem integrante da elite, Kanoa Igarashi, 19 anos. O norte-americano mostrou um surfe moderno para fazer novos recordes no QS 6000 de Florianópolis. A melhor onda foi a última que ele surfou e valeu nota 8,83, para totalizar 15,93 pontos. Dois brasileiros ficaram disputando a segunda vaga da bateria e o paulista Victor Bernardo superou o local da Joaquina, Ronaldo Silveira, por 10,34 a 8,64 pontos. 

Foto: (@WSL / Smorigo)
Além de Gabriel Medina, Wiggolly Dantas e Kanoa Igarashi, outros tops da elite mundial da World Surf League que avançaram para a terceira fase do Hang Loose Pro Contest 30 Anos na quarta-feira foram os brasileiros Miguel Pupo, Jadson André, Alejo Muniz e Alex Ribeiro, os australianos Jack Freestone e Davey Cathels e o havaiano Keanu Asing, campeão do CT da França esse ano batendo Medina na final. Apenas dois ainda não estrearam no QS 6000 de Santa Catarina, o australiano Ryan Callinan e o atual campeão mundial Adriano de Souza.

VAGAS NO G-10 – Na quarta-feira também competiram a maioria dos surfistas que estão na briga direta pelas dez vagas do Qualifying Series para a elite dos top-34 da World Surf League. A expectativa era maior para os brasileiros que estão no G-10 no momento. O primeiro a entrar no mar foi Jessé Mendes, que ocupa a última posição na lista e se classificou em segundo lugar na bateria vencida pelo australiano Mitch Crews. 

Depois, o quinto do ranking, Ian Gouveia, da equipe Hang Loose, também passou em segundo, mas foi no sufoco, graças a uma interferência de remada do francês Jorgann Couzinet, da Ilha Reunião, no minuto final da bateria. Ele então caiu para último e o pernambucano Ian Gouveia ganhou a segunda vaga de presente em outra vitória australiana, de Mitch Coleborn.

A bateria do número 6 do QS, Bino Lopes, começou em seguida e também foi decidida no último minuto. O baiano também estava perdendo, mas conseguiu uma segunda nota na casa dos 7 pontos massacrando uma onda com várias manobras para pular do terceiro para o primeiro lugar. Com isso, o francês Tristan Guilbaud passou em segundo e o neozelandês Billy Stairmand acabou eliminado junto com o paulista Flavio Nakagima, que estava na briga pelo título de campeão sul-americano da WSL South America. 

Bino Lopes e Ian Gouveia agora vão se enfrentar no oitavo confronto da terceira fase, na primeira bateria 100% brasileira do Hang Loose Pro Contest 30 Anos, contra dois tops da elite atual do CT, os paulistas Miguel Pupo e Alex Ribeiro. Outras duas terão três brasileiros contra um estrangeiro. A primeira, com Gabriel Medina, Wiggolly Dantas e Thiago Camarão enfrentando o australiano Soli Bailey. E a quarta, com os catarinenses Tomas Hermes e Willian Cardoso e o paulista Victor Bernardo, contra o japonês Shun Murakami. 

RECORDISTA ABSOLUTO – A programação era realizar vinte baterias na quarta-feira, como no primeiro dia. No entanto, as condições do mar estavam boas, com esquerdas e direitas abrindo as paredes para várias manobras na Praia da Joaquina, que foi decidido realizar mais quatro. E logo na primeira delas, o catarinense Yago Dora pegou uma direita da série para executar uma série de batidas e rasgadas e ainda completou um aéreo incrível para ganhar a maior nota na Joaquina, 9,0. Depois, ainda conseguiu um 7,83 para se tornar o recordista absoluto do Hang Loose Pro Contest 30 Anos com 16,83 pontos de 20 possíveis. O potiguar Jadson André da elite do CT passou em segundo, eliminando o taitiano Mateia Hiquily e o australiano Kalani Ball. 

TERCEIRA FASE DO HANG LOOSE PRO CONTEST 30 ANOS – baterias já formadas:

—————3.o=25.o lugar (US$ 1.300 e 700 pontos) / 4.o=37.o lugar (US$ 1.200 e 650 pts):

1.a: Gabriel Medina (BRA), Wiggolly Dantas (BRA), Soli Bailey (AUS), Thiago Camarão (BRA)

2.a: Connor O´Leary (AUS), Marco Giorgi (URU), Luan Wood (BRA), Mateus Herdy (BRA)

3.a: Kanoa Igarashi (EUA), Jack Freestone (AUS), Hizunomê Bettero (BRA), Ramzi Boukhiam (MAR), 

4.a: Tomas Hermes (BRA), Victor Bernardo (BRA), Willian Cardoso (BRA), Shun Murakami (JPN)

5.a: Alejo Muniz (BRA), Tanner Gudauskas (EUA), Mitch Crews (AUS), Noe Mar McGonagle (CRI)

6.a: Keanu Asing (HAV), Jessé Mendes (BRA), Nomme Mignot (FRA), Griffin Colapinto (EUA)

7.a: Mitch Coleborn (AUS), Hiroto Ohhara (JPN), Luel Felipe (BRA), Tristan Guilbaud (FRA) 

8.a: Miguel Pupo (BRA), Ian Gouveia (BRA), Bino Lopes (BRA), Alex Ribeiro (BRA)

9.a: Deivid Silva (BRA), Michael Rodrigues (BRA), Yago Dora (BRA), Thiago Guimarães (BRA)

10.a: Jadson André (BRA), Davey Cathels (AUS), Santiago Muniz (ARG), Charly Quivront (FRA)

Deixe uma resposta