Viva a Chape, eternamente! Somos todos Chapecoense!

Viva a Chape, eternamente! Somos todos Chapecoense!

289
0
COMPARTILHAR

Viva a Chape, eternamente! Um 29 de novembro que ninguém queria que acontecesse. No melhor momento da história do Clube de Chapecó, indo para a primeira partida da final da Copa Sulamericana, a aeronave é obrigada a fazer um pouso forçado na Colômbia. Uma tragédia sem tamanho. Um sentimento de tristeza, surpresa e consternamento tomou conta do mundo. Uma vontade danada das informações que apareciam no twitter fossem mentiras. Passei a madrugada atônito e escutando rádios da Colômbia e noticiários dos principais veículos de comunicação daquele país e brasileiros. Mas foi verdade.

A comunidade mundial, não só do futebol, está unida e solidarizada com as famílias, os amigos e todas as vítimas. Reações e gestos dos mais diversos tomam conta das mídias sociais e dos veículos de comunicação. Como não se comover ou entristecer com tudo isso. Nos últimos, muitos tinham se encantado com a Chape e adotado o time como sua segunda equipe.

Atônito, triste e solidário a todos os envolvidos, a Chapecó, a Chapecoense, aos colegas jornalistas e ao nosso futebol. Um dia triste e inacreditável. Que tudo isso nos sirva de lição. Busquemos mais os gestos solidários, humanitários e de bondades. Sejamos mais toleráveis, tolerantes e humanos, de verdade. Força, fé e viva a Chapecoense, enternamente! Deus sempre no comando e no controle. Um dia que não deveria acontecer. Sejamos todos fortes e solidários. Obrigado Chape. Para sempre, Chape!

img_3461

Veja a lista dos jogadores que
estavam no voo da Chapecoense

Globoesporte.com

O acidente envolvendo o avião que transportava a delegação da Chapecoense para Medellín para a final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional transportava 81 pessoas, de acordo com informações das autoridades colombianas. Ainda não há informações oficiais sobre o número de mortos, mas sabe-se que três jogadores foram resgatados com vida e estão no hospital: o goleiro Follmann, o zagueiro Neto e o lateral Alan Ruschel. O goleiro Danilo chegou a ser resgatado com vida, mas segundo informações do SporTV, não resistiu. A Aeronáutica colombiana confirma ainda outros três sobreviventes: o jornalista Rafael Henzel e dois integrantes da tripulação do voo: Ximena Suárez e Erwin Tumiri. Veja abaixo os integrantes da delegação da Chapecoense que estavam no voo, incluindo o técnico Caio Júnior.

Alan Ruschel (LAE)
Follmann (GOL)
Neto (ZAD)
Danilo (GOL)
Gimenez (LAD)
Bruno Rangel (ATA)
Marcelo (ZAD)
Lucas Gomes (ATA)
Sergio Manoel (VOL)
Filipe Machado (ZAE)
Matheus Biteco (VOL)
Cleber Santana (MEC)
William Thiego (ZAE)
Tiaguinho (ATA)
Josimar (VOL)
Dener (LAE)
Gil (VOL)
Ananias (MEC)
Kempes (ATA)
Arthur Maia (MEC)
Mateus Caramelo (LAD)
Aílton Canela (ATA)
Caio Júnior (TEC)

img_3460

Veja a lista dos 21 jornalistas
que estavam no voo da Chapecoense

Globoesporte.com
O avião que transportava a delegação da Chapecoense para Medellín, na Colômbia, levava a bordo 21 profissionais de imprensa que iriam cobrir a final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional, de Medellín, na noite de quarta-feira. De acordo com informações das autoridades colombianas, Rafael Henzel, narrador da Rádio Oeste Capital FM, foi resgatado com vida e encaminhado a um hospital.

A diretora da emissora de Chapecó, Luciana Lang, confirmou a informação. Ao receber um telefonema do hospital, a diretora foi informada de que Rafael sofreu ferimentos no tórax e no tornozelo esquerdo. Ele iria passar por uma cirurgia.

– Não sabemos mais detalhes. Estamos aguardando mais informações. Uma comitiva brasileira, inclusive com o prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, está indo para a Colômbia e seremos informados – disse Luciana.

A queda da aeronave ocorreu na madrugada desta terça-feira. O avião da LaMia decolou de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, com 81 pessoas a bordo: 72 passageiros e 9 tripulantes. Segundo autoridades colombianas, há 75 mortos e seis sobreviventes.

Veja abaixo a lista com os profissionais de imprensa que estavam no voo:

victorino, fox (Foto: Reprodução)

Victorino Chermont (FOX)
Repórter, tinha 43 anos e estava na Fox Sports. Trabalhou na Rádio Globo e SporTV até 2012, quando mudou de emissora.

Lilacio Pereira Jr. (FOX)
Aos 48 anos, Lilacio era conhecido por Jumelo. Tinha a função de coordenador de transmissões externas.

rodrigo santana, fox (Foto: Reprodução)

Rodrigo Santana Gonçalves (FOX)
Rodrigo era repórter cinematográfico da emissora. Tinha 35 anos.

Deva Pascovicci, fox (Foto: Reprodução)

Devair Paschoalon (FOX)
Narrador da Fox Sports, tinha 51 anos e nasceu em Monte Aprazível, São Paulo. Era conhecido por Deva Pascovicci. Começou narrando por emissoras do interior até chegar à extinta TV Manchete, no início dos anos 90. Em 1995 foi para o SporTV e ficou até 2004. No ano seguinte, foi para a CBN e estava desde o início de 2016 na Fox.

Mario Sérgio programa Arena (Foto: Editoria de Arte)

Mário Sérgio (FOX)
Ex-jogador e ex-treinador, era comentarista do canal de TV Fox Sports. Tinha 66 anos. Defendeu a seleção brasileira e atuou por Flamengo, Vitória, Fluminense, Botafogo, Internacional, São Paulo, Palmeiras, Grêmio,  entre outros.

paulo julio clemant, fox (Foto: Reprodução)

Paulo Julio Clement (FOX)
O jornalista Paulo Julio Clement, 51 anos, que atualmente estava no Fox Sports, havia trabalhado no Sistema Globo de Rádio como diretor de esportes. Na imprensa escrita, passou também pelos principais jornais do Rio de Janeiro, como O Globo, como repórter, e Jornal do Brasil, como editor de Esportes. Também trabalhou no Marca Brasil, como editor.

guilherme marques, tv globo (Foto: Reprodução)

Guilherme Marques (TV Globo)
Completou 28 anos no último dia 25 de novembro. Estava na Globo desde 2013. Estudou na Escola Parque e se formou em jornalismo pela PUC Rio. Foi estagiário do GloboEsporte.com e passou pela TV Brasil antes de voltar à Globo para trabalhar como produtor e repórter esportivo da TV. Carioca, era apaixonado por samba e futebol. Cobria principalmente os clubes do Rio. Na Rio 2016, foi destacado para cobrir as partidas do vôlei de praia.

Guilherme Laars, tv globo (Foto: Reprodução)

Guilherme Van der Laars (TV Globo)
Completou 43 anos no último dia 20 de novembro. Trabalhou no LANCE! e no Jornal Extra antes de se tornar produtor esportivo da TV Globo. Trabalhava na equipe do ”Esporte Espetacular”. Foi um dos responsáveis pela série “A base”, que fez uma análise profunda sobre os problemas do futebol brasileiro. Deixa dois filhos e a esposa Carol, grávida do terceiro.

ari, repórter cinematográfico tv globo (Foto: Reprodução)

Ari de Araújo Jr. (TV Globo)
Era reconhecidamente um dos mais talentosos profissionais de imagem do Brasil. Nasceu em Trindade, no estado de Goiás. Começou como porteiro na TV Serra Dourada, afiliada do SBT. Virou repórter cinematográfico na TV Anhanguera, afiliada da Rede Globo. Depois de passar pela Globo São Paulo, estava na Globo Rio desde 2012. Seu trabalho mais conhecido foi o programa Planeta Extremo. Participou da cobertura de Copa do Mundo e Olimpíada. Tinha 46 anos e deixa três filhos.

Laion Espíndola, repórter globoesporte.com (Foto: Reprodução)

Laion Espíndola (GloboEsporte.com)
Nascido em 23 de outubro de 1987, Laion era jornalista do GloboEsporte.com. Antes, trabalhou nos jornais O Sul e Correio do Povo. Também passou pelo Grupo RBS, todos em Porto Alegre. Atuava como setorista da Chapecoense há dois anos.

Giovane Klein Victória, repórter rbs tv (Foto: Reprodução)

Giovane Klein Victória (RBS)
Repórter da RBS TV, o jornalista tinha 28 anos. Havia trabalho também na TV Pampa, em Porto Alegre.

André Podiacki, repórter, diário catarinense (Foto: Reprodução)

André Podiacki (RBS)
Natural de Florianópolis, André era repórter do jornal Diário Catarinense desde 2011. Tinha 26 anos e atuava como setorista da Chapecoense.

bruno mauri, técnico externas da RBS TV (Foto: Reprodução)

Bruno Mauri da Silva (RBS)
Técnico de externas, estava na emissora desde 2012. Atuou ainda como operador técnico. Tinha 25 anos.

djalma araújo, repórter cinematogrático da RBS TV (Foto: Reprodução)

Djalma Araújo Neto (RBS)
Aos 35 anos, era repórter cinematográfico da RBS TV. Tinha 13 anos de empresa. Deixa dois filhos, de 5 e 12 anos.

Gelson Galiotto (Rádio Super Condá)
Narrador da emissora.

Edson Luiz Ebeliny (Rádio Super Condá)
Repórter da emissora.

Fernando Schardong (Rádio Chapecó)
Narrador da emissora.

Douglas Dorneles (Rádio Chapecó)

Comentarista da emissora.

Jacir Biavatti (RIC TV e Rádio Vang FM)
Era comentarista esportivo da TV há quatro meses. Viajou para fazer a cobertura da partida para a rádio.

Renan Agnolin, Rádio Oeste Capital (Foto: Reprodução)

Renan Agnolin (Rádio Oeste Capital)
Aos 27 anos, Renan atuava como repórter da rádio apenas em jogos da Chapecoense. Ele também trabalhava para a Ric TV, afilhada da TV Record em Chapecó. Ancorava o programa Jornal do Meio-Dia.

Narrador Rafael Henzel foi resgatado com vida do acidente (Foto: Reprodução/Facebook)

Rafael Henzel (Rádio Oeste Capital)
Narrador da rádio, Rafael tem 43 anos, é casado e tem um filho de nove anos. Começou a carreira aos 17 anos na rádio. Após sair de Chapecó, trabalhou no Rio e em Volta Redonda. Voltou para a cidade catarinense há seis anos. Tem um programa diário, chamado Som e Café News. Acompanha a Chapecoense em todas as viagens.

 

Deixe uma resposta