Sucesso, depressão, inspirações e a Tocha Olímpica 

Sucesso, depressão, inspirações e a Tocha Olímpica 

98
0
COMPARTILHAR

O sonho e o espírito olímpico. O exemplo é o melhor exemplo para ensinar, alcançar objetivos e inspirar. No próximo sábado, 4/06, em Natal terei o privilégio de conduzir a Tocha Olímpica em Natal, cidade onde nasci e vivi muitos anos. Tenho 37 anos, e desde os 17 trabalho no jornalismo e na comunicação. Produzi muitas pautas, desenvolvi muitos projetos, eventos, assessorei atletas, equipes, eventos. Mas toda essa história, que me fez chegar a este sábado histórico, começou em 2011. Profissionalmente estava em um momento fantástico. Comandava o esporte da Band Natal, o Motores E Ação era referência em 4 estados importantes do Nordeste, mas não estava feliz e realizado. Sonhava em ser pai, mas não  conseguia conquistar essa Graça. Faria naquele ano minha primeira meia maratona, no Rio, em julho.


E de um dia para a noite. De uma noite para o dia, meu pai, Rômulo Freire, faleceu, aos 52 anos. Um pesadelo que não termina. Foi um período complicado, turbulento, desesperador. Sofri bastante, abandonei vários projetos, cheguei a pesar 123 kg. Obeso, depressivo, triste e sem vontade. À beira de tomar remédio controlado para hipertensão. Mas Deus nos abençoou. Sandra engravidou. À luz começou a reaparecer. Voltei a correr. Decidi ser o exemplo para Laurinha, depois veio Davi (2013)! Virei maratonista. Corredor amador, trabalhando honestamente e apaixonadamente com TV, comunicação em geral, e seguindo em frente. Sendo inspirado por minha família dos Anjos e inspirando pessoas. O feedback era pelas mídias sociais, pessoalmente, por intermédio de terceiros.

Os hábitos e a vida passaram a priorizar os filhos, a família e a saúde. Veio o convite da NISSAN para conduzir a Tocha. Realização de um sonho e ainda mais responsabilidade. No final de 2015, torci gravemente meu tornozelo. Passei 5 meses sem correr e me recuperando. Nunca passei tanto tempo longe da corrida. Voltei a ativa em abril e aqui estou, ansioso, feliz e disposto a seguir divulgando bons exemplos, cidadania, o espírito olímpico, a saúde e o esporte. Além de ser o espelho para os meus filhos. Papai corredor, jornalista e condutor da tocha olímpica. Obrigado a todos os meus amigos, parentes, seguidores, clientes, incentivadores, treinadores e pessoas que fazem parte de toda a minha vida, mesmo sem saber. E claro, obrigado meu Deus por sempre estar comigo e a Nissan pela oportunidade e por tudo o que fez e faz por mim. Sonhe, lute, faça o bem e seja positivo, justo, honesto, humilde e exemplo. Palavras são palavras, exemplos fazem exemplos prosperarem. Senta a pua!


Deixe uma resposta