Sim, eu sou Flamengo desde 1987!

Sim, eu sou Flamengo desde 1987!

279
0
COMPARTILHAR

Sim, eu sou Flamengo, desde 1987! Estamos vivendo a reta final do Brasileirão 2016, faltam 7 rodadas para o fim e a última e derradeira será no dia 4/12, caso o STJD, o Tribunal Superior da Justiça Desportiva, não seja ativo e ativado e postergue, embargue, adie ou realmente manche o Campeonato. Enfim, apesar de todo o extra-campo e jogo de bastidor, o Palmeiras é o líder absoluto, com o Flamengo em segundo, Atlético e Santos seguem na cola, mesmo que distante do favorito, Verdão. Mas antes que acabe, da maneira como for, me senti inspirado a escrever esse texto. E como pessoa física, na minha casa ou no estádio, em dia de folga, eu sou rubro-negro. E esse amor incondicional, essa paixão e até devoção nasceu em 1987. E com certeza, meus amigos, seguidores, e leitores, essa emoção me fez se apaixonar e enveredar pelo jornalismo esportivo. Mas o assunto é amor, raça e paixão. E nos fará refletir sobre como um clube se torna grande, conquista torcedores e faz história.

FUTEBOL - RIO - ZICO, jogador do Flamengo, comemora gol no Maracana - Foto: Ari Gomes
FUTEBOL – RIO – ZICO, jogador do Flamengo, comemora gol no Maracana – Foto: Ari Gomes

Em 87, aos 8 anos, acompanhei pela primeira vez de fato, a campanha do Flamengo, motivado pelo meu pai, Rômulo Freire, e mais ainda pelo meu primo mais velho, Neto (Manoel Marques). E como não se encantar com o futebol do maior de todos, Zico? Fala pra mim? Maestro, artilheiro e guerreiro rubor-negro. E as arrancadas e os gols do Renato Gaúcho? E o velho Andrade? Os garotos Bebeto e Zinho? Aquela máquina rubro-negra era demais. Um time vencedor e imbatível, e um ídolo, Zico. Uma torcida sensacional na arquibancada que canta, grita e leva o time nos braços o tempo inteiro. Nas vitórias e nas derrotas, “Conte comigo, Mengão, acima de tudo Rubro-Negro”!!!

torcida-do-flamengo-no-maracana-rio-de-janeiro-2352

Amor, paixão, devoção são motivados por times vencedores e por ídolos, principalmente no início. E desde então, encontrei um dos grandes amores e orgulhos da minha vida. Sofri muito anos seguidos depois. Vivemos dias de tristezas e decepções. Isso não pode ser esquecido ou omitido. Perdemos jogos, campeonatos, clássicos. Fomos surpreendidos até em finais, quando éramos imbatíveis. Libertadores, Carioca e Brasileiro. Viramos piadas e chacotas de Vampetas, Ronaldinhos, Renatos, presidentes e tantos que nos crucificaram, processaram e nos colocaram em maus bocados.

Nos reiventamos, desde a chegada da famosa Chapa Azul, com Walin, Godinho, Bandeira e tantos outros com o apoio do Galinho. Negociamos dívidas, fizemos acordos, viramos exemplo e case para o Brasil. Somos os maiores arrecadadores de patrocínios e ganhos com TV, e voltamos a ser o sonho de qualquer jogador de futebol profissional. Pagamos em dia e não fazemos loucura. Contratamos, temos um grupo para ser campeão. Sonhamos dia a dia com o Hepta. Vamos acreditar até quando tivermos 1% de chance.

Torceremos até o último minuto. E mesmo que não vençamos, o nosso amor, a nossa devoção e paixão, continuará ainda mais forte. Pois somos grandes, fiéis e verdadeiros. Somos povo, elite, de todo o Brasil. Do Norte, Nordeste, Sul, Sudeste, somos Rio de Janeiro. Somos Flamengo até morrer! Ô Ô Ô Ô, VAI PRA CIMA DELES MENGÔ!!! Restam 7 jogos em 2016, talvez até 8, se precisarmos enfrentar o Fluminense mais uma vez. E teremos a nossa casa de volta. E meu “cumpade”, o Maraca é nosso e vamos fazer e ouvir POEIRA!!!! Senta a Pua, Mengão!!!! Zé Ricardo, Diego, Vizeu, Arão, Jorge, Guerrero, Rever, Vaz, Márcio Araújo, Mancuello, Pará, Cirino, Gabriel, Everton, Allan Patrick, Muralha, Kuellar, Juan, Donatti, Rodinei e todos os demais, obrigado! Vista o “MANTO” sejam rubro-negros até o fim!!!!

Deixe uma resposta